Melhor Futebol do Mundo

Deus do futebol, Chico, Robinho e mais: os apelidos ouvidos nos jogos da Bundesliga

Sem torcida nos estádios, foi possível ouvir como os jogadores se chamam durante as partidas

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Müller é um dos jogadores com apelidos "diferentes"(Getty Images)

Müller é um dos jogadores com apelidos "diferentes" | Getty Images

Um dos aspectos "positivos" das partidas sem torcida é poder ouvir mais a comunicação entre técnicos, jogadores e até mesmo a arbitragem, coisa que acaba encoberta pelos torcedores numa transmissão normal pela TV, na maior parte das vezes. Na volta da Bundesliga, não foi diferente, e acabou rendendo uma descoberta interessante: o apelido de vários jogadores.

O jornal 'Bild' prestou atenção nisso e fez uma listagem de como jogadores dos diferentes clubes alemães são chamados pelos companheiros durante as partidas. E alguns apelidos chamam bastante a atenção. Tem até gente sendo chamada de "Deus do futebol".

Confira alguns deles:

Thomas Müller (Bayern): Rádio Pähl (rádio por falar muito. Pähl é sua cidade-natal).

Alphonso Davies (Bayern): Phonzy.

Denis Zakaria (Gladbach): Krake (polvo, em alemão).

Tony Jantschke (Gladbach): Deus do futebol.

Raffael (Gladbach): Papi.

Ramazan Ozcan (Leverkusen): Rambo.

Niklas Höfler (Freiburg): Chico.

Jhon Córdoba (Köln): Maschine (máquina, em alemão).

Robin Bormuth (Düsseldorf): Robinho.

Milot Rashica (Werder Bremen): Rocket (foguete, em inglês).

Claudio Pizarro (Werder Bremen): Pizza.

Comentários