Melhor Futebol do Mundo

Dirigente do Bayern critica filosofia do Borussia: 'Compram pensando em vender'

Uli Hoeness afirmou que o Bayern nunca compra um jogador pensando em revendê-lo, mas sim em ter retorno esportivo

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Uli Hoeness trabalha como dirigente do Bayern desde 1979(Alexander Hassenstein / 2020 Getty Images)

Uli Hoeness trabalha como dirigente do Bayern desde 1979 | Alexander Hassenstein / 2020 Getty Images

O Borussia Dortmund foi alvo de críticas de um de seus maiores rivais, o Bayern, nesta segunda-feira. Presidente de honra do clube bávaro, Uli Hoeness fez críticas à gestão aurinegra em entrevista à revista 'Frankfurter Allgemeine Zeitung'.

O alvo das críticas de Hoeness foi a filosofia do Borussia no mercado de transferências, indicando que o clube de Dortmund compra um jogador pensando somente em revendê-lo, o que mina o sucesso do time. 


"Quando o Dortmund compra um jogador com muito talento e ele rende bem, percebe-se em poucos meses, dentro e fora do clube, que o atleta se torna um objeto para venda. Como que vai interiorizar o DNA do clube 100% quando você sente que não é mais do que um objeto de venda? Aqui não existe isso. Contratamos jogadores para o Bayern e nunca com a intenção de fazer negócio com eles".

Uli Hoeness foi jogador do Bayern por quase uma década nos anos 70. Após a aposentadoria dos gramados, soma pouco mais de 40 anos de trabalho como dirigente do Bayern, tendo sido presidente do clube em duas ocasiões.

 
Lewandowski marca um, dá duas assistências e Bayern atropela o Chelsea
Comentários