Melhor Futebol do Mundo

EXCLUSIVO: Bernardo Silva pede mais reconhecimento a jogadores do City e projeta aposentadoria de CR7

Português conversou com o repórter Fred Caldeira, afirmou que jogadores do City deveriam ser mais valorizados e que aposentadoria de Cristiano Ronaldo será triste

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Bernardo Silva quer mais valorização dos jogadores do City(Getty Images)

Bernardo Silva quer mais valorização dos jogadores do City | Getty Images

Bernardo Silva tem sido um dos jogadores mais importantes do Manchester City nos últimos anos. Nesta quarta (6), o português conversou de maneira exclusiva com Fred Caldeira, repórter dos canais Esporte Interativo, e falou sobre diversos assuntos, como a falta de reconhecimento a jogadores do City em premiações individuais e a aposentadoria de Cristiano Ronaldo.

Em meio à pandemia do novo coronavírus, ainda não há uma definição sobre o futuro da Premier League. Recentemente, o Reino Unido ultrapassou a Itália e se tornou o país europeu com o maior números de mortos pela COVID-19. Para Bernardo Silva, o mais importante, neste momento, é garantir a saúde de todos.

"O mais importante é a saúde das pessoas. Os governos têm a capacidade de decidir o que é melhor para as pessoas. Sinto falta, mas vamos acatar ordens. O que for melhor, faremos."

Em relação ao Manchester City, o jogador indicou que os jogadores do clube têm sido subvalorizados no momento de serem considerados para premiações individuais. Bernardo aponta que os prêmios individuais como a Bola de Ouro não são os mais importantes, mas não deixam de ser um marco.

Há equipes que tem mais força na comunicação e tudo mais, falei recentemente do De Bruyne, David Silva e Agüero não terem ido para a briga da Bola de Ouro. Os prêmios coletivos são mais importantes, mas os individuais são importantes e deveriam ter sido reconhecidos."

Além disso, o meia também falou sobre seleção portuguesa. Companheiro de Cristiano Ronaldo, comentou sobre a aposentadoria do craque, que pode não ser iminente, mas é uma realidade próxima, já que o atacante da Juventus tem 35 anos.

"Um dia o Cristiano vai se aposentar, vai ser um dia triste, não preciso nem falar o porquê. É um jogador impossível de substituir. Mas Portugal tem uma geração muito forte, é uma geração que tem tudo pra seguir bem. Ele é insubstituível, mas vamos seguir após isso."

Comentários