Melhor Futebol do Mundo

EXCLUSIVO: Willyan, ex-Fla e Grêmio, comenta sobre situação com coronavírus em Portugal

Zagueiro está em quarentena e se mostra preocupado com situação da Europa

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Willyan foi contratado pelo Portimonense nesta temporada(Getty Images)

Willyan foi contratado pelo Portimonense nesta temporada | Getty Images

Ainda que o Brasil já seja um dos países fortemente afetados pela pandemia do novo coronavírus, a Europa é o epicentro do vírus nesse momento. Por lá, o futebol, assim como no Brasil, também está paralisado e os jogadores se mantêm em forma de maneira virtual.

"Estamos seguindo as regras, ficando em casa e fazendo as higienes. A cidade está parada, seguindo as ordens, a situação aqui não está muito agradável. Sigo alimentacão que a nutricionista passou pelo WhatsApp e a gente segue os vídeos de exercício que o preparador físico manda pra gente fazer. Ligamos de chamada de vídeo pra ele também", revelou Willyan, zagueiro do Portimonense, de Portugal.

De acordo com o jogador, ainda não existe uma definição para o campeonato. A princípio ele voltará a ser disputado quando tudo normalizar, porém, sua opinião é contrária.

"Na minha forma de ver não deveria ter o campeonato. Faltam só dez jogos, e como que vai comemorar título com centenas de pessoas morrendo? Tinha que parar e começar de novo. Aqui acaba em maio. Deveria cancelar esse e começar o de julho. Aqui quem briga pelo título é Benfica e Porto, como um deles vai comemorar título com um monte de gente morrendo? Mesma coisa na Itália. Como que a Juventus vai comemorar um título, feliz da vida, com a situação que está lá, com um monte de gente morrendo?", frisou o jogador.

Willyan ainda comentou sobre a possibilidade de diminuição de salário. De acordo com ele, em seu clube essa pauta ainda não está em alta, mas ele está ciente que pode ser uma realidade.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

"Acho que poderia ser um ponto positivo, mas ao mesmo tempo não sei, porque muitos jogadores não ganham muita coisa, alguns passariam necessidades. Tem jogador que ganha milhões e tem outros que ganham um salário mínimo. Todos os jogadores terem a redução não sei se é legal", opinou.

Com passagem pelas categorias de base do Flamengo e pelo sub-23 do Grêmio, Willyan acompanha o futebol brasileiro e revela, inclusive, quais times do país gostaria de vestir a camisa.

"Particularmente, claro, quem não quer jogar no Flamengo, né? Mas time brasileiro eu gostaria também de jogar nos times paulistas, nos outros cariocas também, no Atlético Mineiro... são todos times que eu gostaria de jogar. Pelo estilo de jogo, pela grandeza dos clubes. Torço para o Flamengo, mas, como profissional, vestir a camisa de qualquer clube me deixaria satisfeito e eu honraria sempre a camisa", complementou.

Para encerrar, o zagueiro mandou um recado, por vontade própria, aos brasileiros. A pandemia do novo coronavírus paralisou o mundo inteiro, que corre contra o tempo para salvar pessoas e voltar ao dia a dia normal.

"Peço que a população brasileira faça o que estão pedindo. A situação na Europa não é brincadeira e no Brasil ainda não chegou no nível que está aqui. Espero que não chegue, a situação é crítica".

 
Alex Telles faz aviso a brasileiro sobre o novo coronavírus: "Levem a sério"
  • Futebol internacional
Comentários