Melhor Futebol do Mundo

Ex-jogadores e dirigentes de Real Bétis e Osasuna são condenados por manipulação de resultados

Atletas do Bétis aceitaram dinheiro de dirigentes do Osasuna para vencer uma partida e entregar jogo contra o próprio Osasuna na temporada 2013/14

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Justiça espanhola condenou manipulação de resultados na La Liga 2013/14(Anadolu Agency)

Justiça espanhola condenou manipulação de resultados na La Liga 2013/14 | Anadolu Agency

Nesta sexta (24), dois ex-jogadores do Real Bétis e ex-dirigentes do Osasuna foram condenados pela Justiça espanhola por manipularem resultados na temporada 2013/14 de La Liga.

À época, o Osasuna lutava contra o rebaixamento e, nas duas últimas rodadas, o Bétis enfrentava o Real Valladolid, rival da equipe da cidade de Pamplona na briga contra o descenso, e o próprio Osasuna. Dessa forma, os diretores Miguel Archanco, Juan Antonio Pascual e Jesus Peralta, além do diretor de futebol Angel Maria Vizcay, tentaram conseguir de toda forma a permanência.

Antonio Amaya e Xabier Torres, então jogadores do Bétis, aceitaram receber 400 mil euros (R$ 2,4 milhões) - cada - como "incentivo" para vencer o Valladolid, e mais 250 mil euros (R$ 1,5 milhão) para entregar a partida contra o Osasuna. Os dois foram condenados a um ano de prisão.

Vizcay, que teria liderado o esquema, foi condenado a oito anos e oito meses de reclusão. O presidente da La Liga, Javier Tebas, comemorou a decisão.

"A La Liga está feliz. Não pelas condenações das pessoas, mas porque isso é um passo à frente na luta contra a corrupção no esporte."

No fim, o Osasuna até venceu o Real Bétis na última rodada do torneio, mas acabou sendo rebaixado da mesma forma, uma vez que dependia de outros resultados para permanecer na primeira divisão espanhola.

 
Matheus Cunha revela "torcida" pelo Chelsea em final histórica
Comentários