Melhor Futebol do Mundo

Ex-técnico da Roma detona presidente: 'Vendeu quem ganharia o Scudetto'

Zdenek Zeman não poupou críticas ao americano James Pallotta, a quem classificou de 'ausente'

Zeman durante sua última passagem pela Roma, em 2012(2012 Getty Images, Getty Images Europe)

Zeman durante sua última passagem pela Roma, em 2012 | 2012 Getty Images, Getty Images Europe

Depois de seguidos anos desafiando a Juventus na Serie A, a Roma ficou de fora até mesmo da Champions League na atual temporada. Sofrendo uma reformulação no seu elenco, vem atraindo críticas dos torcedores por conta da saída de ídolos, como Totti - como dirigente - e De Rossi, além de Nainggolan e Strootman, muito identificados com o clube. Zdenek Zeman, ex-técnico giallorosso, se juntou aos críticos.

Com duas passagens pela equipe da capital italiana, Zeman atacou a atual administração da Roma, indicando que a gestão do presidente James Pallotta, americano que assumiu o clube na temporada 2012/13, vendeu a chance de ganhar um título, além de criticar a relação com os ídolos.

"Pallotta não conquistou os torcedores porque ele vendeu os jogadores que ganhariam um Scudetto. Seria fácil com aqueles campeões. Francesco teve que dizer 'basta', porque ele só era usado para publicidade. É triste que tenha acabado dessa forma, porque a Roma foi de Totti por muitos anos. Agora, é de ninguém. O presidente é ausente", afirmou ao 'Il Messaggero'.

Quando menciona "campeões", Zeman poderia estar se referindo a nomes como Alisson, Salah, Nainggolan e Manolas. Outrora peças-chave do elenco romanista, todos acabaram deixando o clube. Os dois últimos, inclusive, reforçando os rivais Inter e Napoli, respectivamente.

Comentários