Melhor Futebol do Mundo

Goleiro rejeita redução salarial e afirma: "Nem todos somos Cristiano Ronaldo"

Alberto Paleari, jogador do Cittadella, da Segunda Divisão italiana, comparou sua situação à do português. Propostas de redução salarial enfrentam resistência em todo mundo

Avatar del

Por Redação Esporte Interativo

Cristiano Ronaldo está em quarentena na Ilha da Madeira, em Portugal(LightRocket via Getty Images)

Cristiano Ronaldo está em quarentena na Ilha da Madeira, em Portugal | LightRocket via Getty Images

As propostas sobre redução dos salários dos jogadores por conta das consequências econômicas da pandemia do novo coronavírus parecem não ser consenso em várias partes do mundo. Nesta quinta-feira (26) o goleiro do Cittadella, clube da Segunda Divisão do Campeonato Italiano, Alberto Paleari, disse que é contra a redução alegando que "nem todos são como Cristiano Ronaldo".

"Se fosse uma questão de adiar salários por um mês e receber o dobro depois, eu aceitaria. Mas se for uma questão de dividir o meu salário por vários meses, honestamente, terei de dizer não. Nós não somos como Cristiano Ronaldo. Se ele ficar sem salário por dois meses certamente não vai enfrentar qualquer dificuldade financeira. Se eu ficar sem dois meses de salário, o dono da casa onde vivo vem bater à minha porta cobrando o aluguel", afirmou.

Na Espanha, os jogadores do Barcelona não concordaram com a primeira proposta de diminuição dos salários apresentada pelo clube. Porém, na Alemanha, o Bayern de Munique obteve sucesso na negociação. Os seus jogadores, comissão técnica e diretoria vão ter seus vencimentos reduzidos em 20%. 

No Brasil a questão da redução salarial dos atletas também vem sendo discutida. Nesta quarta-feira (25), a Federação Nacional dos Atletas e Futebol Profissional (Fenapaf), rejeitou a proposta apresentada pelos clubes.

Comentários