Melhor Futebol do Mundo

Irônico, Guardiola afirma que pode ser demitido em caso de eliminação para o Real Madrid

Técnico do Manchester City falou sobre a pressão que recebe para vencer todos os títulos possíveis a cada temporada

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Guardiola ironizou chance de demissão em caso de derrota para o Real nas oitavas da Champions(Getty Images)

Guardiola ironizou chance de demissão em caso de derrota para o Real nas oitavas da Champions | Getty Images

O técnico Pep Guardiola, dono de campanhas históricas com o Barcelona e o Manchester City, é um dos treinadores mais prestigiados da atualidade no futebol europeu. Quando questionado sobre uma possível demissão do clube inglês, o espanhol respondeu de maneira irônica.

Na próxima semana, o City enfrenta o Real Madrid pelas oitavas de final da Champions League, em nova tentativa de ir longe no torneio continental. Apesar de todo o investimento e de grandes campanhas na Inglaterra, os Cityzens nunca chegaram às semifinais da competição. E Guardiola ironizou o fato de que poderia ser demitido em caso de eliminação, em entrevista ao canal 'Sky'.

Já sabe onde assistir aos jogos da Champions League? Assista a TODOS os jogos no EI Plus! 

"Se não nos classificarmos, o dono [do City] pode chegar e dizer: 'Você não é suficientemente bom, vou te demitir'. Não sei, é algo que acontece a muitos e poderia acontecer. Talvez ele venha e diga: 'não fomos bem, o que podemos fazer para melhorar?', que é o que me dizem desde que cheguei aqui."

 

Além disso, o comandante da equipe de Manchester afirmou que as expectativas depositadas em treinadores como ele próprio e Jürgen Klopp são irreais.

As pessoas acham que, se você for Guardiola ou Klopp, você tem que ganhar tudo todos os anos e isso é impossível. Algumas vezes simplesmente não é possível ganhar. Se não vencer a Champions League, é um desastre. Se a vence, é um êxito. Se fosse assim, os mais de cem anos do Manchester City seriam um desastre, e isso não é certo."

Para finalizar, Pep destacou que se considera um bom treinador, mas não o melhor. E encerrou a entrevista afirmando que as novas gerações estão recebendo uma mensagem errada quando se ensina que apenas a vitória importa.

 

Comentários