Melhor Futebol do Mundo

Ivan Rakitic clama por volta do futebol na Espanha: 'Assumo o risco'

Meia do Barcelona indicou que jogadores deveriam retribuir carinho e status dado pelos torcedores a eles com o futebol

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Rakitic quer que o futebol volte a ser permitido(Getty Images)

Rakitic quer que o futebol volte a ser permitido | Getty Images

Em meio à incerteza que a pandemia do novo coronavírus traz para o futuro do futebol na Europa, o meia Ivan Rakitic clamou para que a bola volte a rolar na Espanha. Para o croata, o risco para os atletas seria pequeno e seria uma forma de os jogadores "pagarem uma dívida" com os torcedores.

Em entrevista ao jornal 'Marca', Rakitic afirmou que sua vontade de ver o retorno do futebol passa longe de ser por interesses econômicos. Pelo contrário. O jogador do Barça destaca que, caso aconteça, deve ser feito para "aliviar" o cotidiano dos espanhóis.

"Ultimamente, escutei muita gente falar dos problemas que haveria se não jogarmos, problemas econômicos, de competições europeias, calendário. Mas ninguém falou sobre pessoas, das pessoas para quem a equipe forma parte de sua vida e, de repente, sumiram." 

 

Creio que seja o momento de nós, que somos protagonistas do futebol, darmos um passo adiante. E não digo isso por questões econômicas. Socialmente, devemos dar um passo para poder entreter as pessoas que gostam, que deixemos de pensar no vírus e na doença e voltemos a provocar nosso vizinho que torce para o rival."

Além disso, afirmou que, caso seja tomada, de fato, a decisão de permitir que as partidas voltem a acontecer, ele confia que os riscos para os atletas serão mínimos e que, como outros trabalhadores estão se expondo diariamente a isso, aceita os perigos.

 

"Eu quero jogar. Claro que devemos tentar voltar com as maiores garantias sanitárias, mas também temos de entender que nunca será 100% seguro. Mas todos os trabalhadores correm esse risco em sua volta ao trabalho. Os empregados de um supermercado também trocam de roupa em vestiários e têm as mesmas ou até mais chances de se contaminar do que nós. Eles assumem esse risco e eu também quero assumi-lo."

Creio que temos essa dívida e acho que, se perguntarmos aos torcedores, eles ficariam encantados com a possibilidade de que o futebol volte."

Por fim, Rakitic citou o carinho dos torcedores e o esforço que fazem para acompanhar jogadores e o clube pelo qual torcem para justificar sua visão. Para o jogador culé, voltar a jogar é uma forma de retribuir o apoio incondicional.

Rakitic falou sobre retorno do futebol (Foto: Getty Images)

"Não sei se temos uma dívida, mas é certo que a sociedade nos deu um status muito acima da média. Vejo os esforços que os torcedores fazem para nos ver nos estádios e nos canais pagos de TV. Toda vez que vejo uma criança com minha camisa, penso no esforço que seus pais fizeram para comprá-la. Esse esforço é o que creio que temos que fazer agora, nos preparando bem, tentando controlar os riscos e devolver às pessoas, com nosso futebol, o carinho que nos dão."

O meia também aproveitou para mandar uma mensagem para aqueles que estão lutando contra o novo coronavírus "desde o primeiro minuto" e fez um apelo para que as pessoas levem a solidariedade demonstrada durante a pandemia para suas vidas quando tudo passar.

Creio que muita gente lutou e sofreu com essa situação e, de alguma maneira, são nossos heróis. Gostaria de lhes dar meu apoio, meu abraço e meu reconhecimento, para sempre. Nunca esqueceremos disso, mas não podemos ficar só com os dados negativos. Temos que manter para sempre a solidariedade demonstrada nesse momento dão duro."

 
Em noite histórica para Mertens, Napoli e Barcelona ficam no empate em 1x1
Comentários