Melhor Futebol do Mundo

Jornal revela como Cristiano Ronaldo quase jogou com Messi no Barcelona

Craque português quase assinou contrato com o time da Catalunha em 2009, quando ele atuava pelo Manchester United

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Dupla de craques quase jogou junta pelo Barcelona(Getty Images)

Dupla de craques quase jogou junta pelo Barcelona | Getty Images

Cristiano Ronaldo e Lionel Messi são, hoje, indiscutivelmente, os dois maiores jogadores da atualidade. Pode parecer loucura, mas acredite: ambos poderiam ter jogado juntos em 2009.

Quem garante isso é o jornal catalão 'Sport', que relembra o ano em que o craque português deixou o Manchester United para fazer história na Espanha. À época, segundo a publicação, Ronaldo havia feito um acordo para, ao final daquela temporada, se transferir para o Real Madrid por 94 milhões de euros.

No entanto, um dos importantes dirigentes madridistas, Eduardo Fernández de Blas, que mais tarde viraria vice-presidente do clube merengue, via uma escassez de jogadores espanhóis no Real e tentou fazer a cabeça do então presidente em exercício, Vicente Boluda, a desistir do acordo com CR7. "No Liverpool há mais jogadores da Espanha do que aqui", teria dito de Blas.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

De acordo com o 'Sport', caso o Real decidisse desfazer o pré-contrato com o português, deveria pagar 30 milhões de euros ao United - uma parte ao empresário do atacante, Jorge Mendes. Havia também outra possibilidade: caso ambas as partes estivessem de acordo com a quebra, não haveria multa, e Cristiano Ronaldo estaria livre para permanecer na Inglaterra ou assinar com qualquer outro clube.

E foi aí que o Barcelona entrou na história. Segundo o jornal, o time blaugrana ofereceu ao Manchester United 105 milhões de euros (à época, R$ 285,6 milhões), quantia considerada irreal naquela altura. Com a proposta culé em mãos, Jorge Mendes se animou e avisou ao Real que aceitaria a quebra do pré-acordo sem multa para que seu cliente se transferisse ao Camp Nou.

Diretor-geral do Real Madrid, José Ángel Sánchez, então, tomou a frente da negociação e decidiu, ao lado do então candidato à presidência do clube - e hoje presidente efetivo - Florentino Pérez, a convencer Boluda a seguir com o acordo. Em julho de 2009, Cristiano Ronaldo assinou com o Real, e o resto é história.

Ao todo, foram 438 partidas, com 450 gols marcados e 15 títulos conquistados, dentre eles quatro da Uefa Champions League, por Cristiano Ronaldo pelo Real Madrid.

Comentários