Melhor Futebol do Mundo

Marcelo revela choro em campo, CR7 nervoso e mais sobre finais de Champions pelo Real

Lateral brasileiro contou histórias sobre seu período com o Real Madrid ao site 'The Players' Tribune'

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Marcelo revelou bastidores de finais da Champions League(2019 Getty Images, Getty Images Europe)

Marcelo revelou bastidores de finais da Champions League | 2019 Getty Images, Getty Images Europe

Muitos jogadores afirmam que não sentem a pressão dentro de campo. Para Marcelo, isso é pura e simplesmente mentira. Ficar um pouco nervoso é normal. Ainda assim, o lateral brasileiro passou por momentos complicados antes da final da Champions League contra o Liverpool, chegando a sentir medo de não poder jogar por conta da ansiedade.

Já sabe onde assistir aos jogos da Champions League? Assista a TODOS os jogos no EI Plus!

Em relato publicado no site 'The Players' Tribune', Marcelo contou algumas histórias, incluindo várias sobre as finais de Champions que disputou com o Real Madrid. A mais difícil delas parece ter sido a de 2018, quando o jogador chegou a pensar que poderia morrer em campo.

"Ficar um pouco tenso é normal no futebol. Seja você quem for, se não ficar nervoso antes de jogar uma final, você não é uma pessoa de carne e osso. Eu não conseguia respirar. Tentava não entrar em pânico. Isso aconteceu no vestiário pouco antes final da Champions League contra o Liverpool em 2018. Pensei em chamar o médico, mas estava com medo que ele não me deixasse jogar. E eu tinha de jogar. Quando finalmente pisei no gramado, eu ainda estava com alguma dificuldade de respirar, e daí pensei no seguinte: se eu tiver que morrer no gramado hoje, f***-se, vou morrer."

Em seguida, o lateral esquerdo detalha um pouco do que passou pela sua mente antes da partida contra os ingleses. Um comentário feito a seu respeito na televisão espanhola foi, ao mesmo tempo, considerado um desrespeito e uma motivação pelo brasileiro.

A poucos dias daquela final, um ex-jogador do Real Madrid tinha dito algo sobre mim na TV que ficou impregnado na minha cabeça. Perguntaram o que ele achava sobre aquela decisão, ele respondeu: 'Acho que o Marcelo deveria comprar um pôster do Mohamed Salah, colocar na parede, e rezar todas as noites'. Depois de 12 anos e 3 conquistas da Champions League, ele me desrespeitava desse jeito, ao vivo, na TV. Esse comentário foi feito para me derrubar. Mas acabou me motivando muito."

Marcelo relata, inclusive, que chegou a chorar dentro de campo, com o jogo ainda em andamento, quando percebeu que o Real Madrid tinha o título bem encaminhado.

Marcelo contra o Liverpool
A alegria depois da tormenta: Marcelo comemora o título da Champions sobre o Liverpool (Foto: Shaun Botterill/Getty Images)

"Faltando apenas 10 minutos, já estávamos ganhando por 3x1 e foi daí que me toquei que seríamos campeões. A bola foi para fora de jogo, eu tive um momento pra pensar e...irmão, de verdade: eu comecei a chorar. Estava soluçando, lá no gramado. Nunca tinha acontecido isso comigo antes. Depois do jogo? Sim. Segurando o troféu? Sim. Mas não durante o jogo."

Em relação a outras decisões que passou pelo Real Madrid, Marcelo detalha um momento marcante envolvendo o português Cristiano Ronaldo. Em 2017, quando os espanhóis bateram a Juventus por 4x1, o clima era tenso antes do jogo.

"O filme é o seguinte: os caras em torno da mesa no almoço antes da final – eu, Casemiro, Danilo e Cristiano. Silêncio total. Ninguém diz nada. Finalmente, o Cristiano diz: 'Uma pergunta, pessoal: somente eu estou sentindo essa pressão no meu estômago?' E todo mundo responde: 'eu também, eu também'. Ninguém queria admitir, mas se aquele cara estava sentindo isso, então estávamos ok", antes de descrever CR7 com suas próprias palavras.

Cristiano é frio como o gelo. Uma máquina. Nós temos uma expressão em português, praticamente impossível de traduzir. Basicamente: ele é um homão da p****. E mesmo ele estava se borrando de medo."

Ainda em relação ao jogo contra a Juventus, Marcelo revela que Cristiano Ronaldo praticamente previu o que iria acontecer na final. O placar final pode ter sido elástico, mas três gols dos merengues foram marcados após os 15 minutos da segunda etapa.

"Quando nos levantamos para ir para o estádio, Cristiano nos disse exatamente o que iria acontecer. Ele falou: 'No começo, vai ser difícil. No segundo tempo, nós vamos ganhar com tranquilidade'. Então, ele disse: 'nós vamos deitar, mané. Vamos deitar, mané.' E nós deitamos, cara."

Cristiano Ronaldo e Marcelo
Cristiano Ronaldo e Marcelo fizeram dupla muito bem-sucedida no Real Madrid (Foto: Gonzalo Arroyo Moreno/Getty Images)

O brasileiro ainda relembrou as finais de 2016 e 2014, quando o clube venceu o Atlético de Madrid em dois jogos emocionantes, falando sobre a decisão nos pênaltis e a cabeçada salvadora de Sergio Ramos na primeira decisão entre os rivais. Na ocasião, membros da comissão técnica do Atleti já tinham até buscado camisas e champagne para a comemoração antes do gol do capitão merengue.

"O filme que está passando acontece depois que nós vencemos a final, no vestiário. Estou conversando com um dos roupeiros, Manolín. Ele me conta, 'Marcelo, nós estávamos no túnel aos 45 do segundo tempo e vimos os roupeiros do Atlético de Madrid. Eles já estavam trazendo as camisetas com os dizeres Campeones. Eles já estavam trazendo a champanhe!' Ele está sorrindo – e chorando lágrimas de alegria."

Por fim, Marcelo admite que a última temporada do Real Madrid, sem títulos, foi ruim, mas faz uma promessa: "o Real Madrid voltará. Pode colocar isso num pôster. E pregar na sua parede. Reze por isso todas as noites. Nós voltaremos."

Para ler o texto completo no site, é só clicar aqui.

 
Comentários