Melhor Futebol do Mundo

Mbappé sobre Neymar: 'Me surpreendeu escutar rumores de rivalidade'

Jogador do PSG deu entrevista à revista 'France Football' ao ser escolhido melhor jogador francês do ano

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Mbappé sobre Neymar: 'Me surpreendeu escutar rumores de rivalidade'(Getty Images)

Mbappé sobre Neymar: 'Me surpreendeu escutar rumores de rivalidade' | Getty Images

Kylian Mbappé cresce cada dia mais na carreira e, por isso, foi escolhido o melhor jogador francês de 2019 pela conceituada revista 'France Football', também responsável pelo prêmio da Bola de Ouro. Em entrevista à publicação, o camisa 7 do PSG falou sobre sua carreira, a suposta rivalidade com o amigo Neymar e a briga pela Chuteira de Ouro com Lionel Messi na última temporada. Confira!

Sobre sua evolução na carreira: "As pessoas pensam que eu mudei, mas não é verdade. Jogo para ser decisivo e importante para a minha equipe. Exceto aos 17 ou 18 anos, você se atreve um pouco menos porque ainda não demonstrou nada, ainda não tem a legitimidade para se desfazer de tudo isso. Tem que respeitar uma certa forma de hierarquia e dar a bola ao mais forte. Agora, me dão a bola e eu aproveito mais minhas oportunidades porque já provei o que tinha que provar. A percepção de ser um cara que está obcecado com o objetivo e ri de tudo que acontece ao seu redor é uma percepção falsa. As metas são boas para os mais novos que só se lembram disso. Por outro lado, os mais velhos, os que sabem um pouco mais, não se prendem em estatísticas."

Já sabe onde assistir aos jogos da Champions League? Assista a TODOS os jogos no EI Plus!

Sobre Neymar: "Quando eu cheguei a Paris, não havia debate. Ele era a superestrela, eu tinha vindo para ajudá-lo um pouco. Então ele se lesiona, perde a Copa do Mundo e eu ganho. E começam a surgir histórias da nossa suposta rivalidade, sobre minha vontade de ocupar seu lugar. Me surpreendeu escutar isso."

Sobre disputa pela Chuteira de Ouro com Messi: "Me dei conta de que podia buscar o título de artilheiro europeu, mas à minha frente estava Messi. Eu marcava dois gols, ele marcava três; marquei três, ele marcava quatro. Foi tão louco que eu falei com Dembélé: 'Não é possível, ele faz de propósito? Vê o número de gols que eu marco?', e ele me respondeu: 'Com certeza ele está de olho em você'. É lisonjeiro ver que um jogador como Messi me leva em conta."

 
Comentários