Melhor Futebol do Mundo

Megan Rapinoe faz críticas a Messi e Cristiano Ronaldo: 'Poderiam fazer muito para combater o racismo'

Jogadora destacou que prestígio dos craques mundiais poderia viabilizar atitudes mais profundas em relação à questão racial no mundo

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Megan Rapinoe fez cobrança para cima de estrelas do futebol mundial(Getty Images)

Megan Rapinoe fez cobrança para cima de estrelas do futebol mundial | Getty Images

O racismo está cada vez mais em debate no mundo, especialmente depois que uma série de manifestações eclodiu nos Estados Unidos. Nesta sexta (30), Megan Rapinoe, melhor jogadora do mundo em 2019, "cobrou" que grandes estrelas do futebol mundial façam algo mais firme para combater o racismo.

Em entrevista ao 'L'Équipe', Rapinoe afirmou que jogadores como Cristiano Ronaldo e Lionel Messi poderiam fazer muito mais pela questão racial, aproveitando-se de sua imensa popularidade.

 

"Eles poderiam fazer muito se decidissem usar seu nível de popularidade para combater o racismo. Não estou falando sobre usar uma camiseta do Black Lives Matter, estou falando sobre ir mais fundo."

Espero que Mbappé compreenda o impacto que pode causar, e como essa influência pode ser formidável. Espero que ele entenda que pode mudar o mundo."

Além disso, a jogadora estadunidense destacou a atuação de esportistas como Lewis Hamilton, maior vencedor da história da Fórmula 1, e LeBron James, maior jogador de basquete da atualidade. Ambos têm iniciativas e se posicionam constantemente contra o racismo em seus esportes e na sociedade, de maneira geral. Naomi Osaka, tenista nº 3 do mundo, também foi citada por Rapinoe.

"A liberdade de expressão de Lewis Hamilton é incrível, para não mencionar LeBron James, já que eles estão no centro de apostas econômicas colossais. E Naomi Osaka, que usa uma máscara no US Open com nomes de negros mortos pela polícia americana como Breonna Taylor e George Floyd, no meio do tênis que é tão branco".

 
Roger Machado fala sobre racismo: 'Temos nossos 'Georges' todo os dias'
Comentários