Melhor Futebol do Mundo

Mesut Özil recusa redução salarial proposta do Arsenal

Meia alemão tem o maior salário do atual elenco dos Gunners. Clube anunciou plano de redução de 12,5% nos vencimentos dos atletas

Avatar del

Por Redação Esporte Interativo

Mesut Özil não aceitou redução salarial imposta pelo Arsenal(Getty Images)

Mesut Özil não aceitou redução salarial imposta pelo Arsenal | Getty Images

O meia Mesut Özil é um dos três jogadores do Arsenal que foram contrários ao corte de 12,5% dos salários. O alemão é o jogador mais bem pago do atual elenco dos Gunners, recebendo 350 mil libras (R$ 2,3 milhões) por semana.

O empresário de Özil, Erkut Sogut, explicou o posicionamento do meia. Segundo o representante, o corte é injusto pois os clubes estão trabalhando com base em um orçamento aprovado no ano anterior.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

"A redução salarial é uma opção, mas não é algo aceitável uma vez que os clubes trabalham com um orçamento já aprovado. O real impacto financeiro da pandemia nós só vamos conhecer daqui a três ou seis meses", afirmou.

O Arsenal foi o primeiro clube da Premier League a anunciar cortes salariais como reflexo pela paralisação causada pela pandemia do novo coronavírus. No entanto, a diretoria afirmou que pretende devolver a diferença se os Gunners se classificarem para a próxima Champions League, mais o pagamento de um bônus de 100 mil libras (R$ 650 mil) para cada jogador.

 
Léo, ex-Santos, diz que não se arrepende do 'vamos ver se o Barcelona é tudo isso mesmo'
Comentários