Melhor Futebol do Mundo

O que esperar do trio Juventus, Atalanta e Napoli no Super Agosto

Enquanto a Velha Senhora chega embalada pelo título italiano, clube de Bergamo surge como a grande sensação dentre as equipes da Champions; napolitanos ganharam ânimo com a chegada de Gennaro Gattuso

Avatar del

Por Clara Albuquerque

Cristiano Ronaldo disputa a bola com Gollini, goleiro da Atalanta(� 2020 Nicol� Campo)

Cristiano Ronaldo disputa a bola com Gollini, goleiro da Atalanta | � 2020 Nicol� Campo

Quando a Juve perdeu para o Lyon, por 1 a 0, no jogo de ida das oitavas de final da Champions, no dia 26 de fevereiro, vivia um momento de evolução na temporada, apesar dos altos e baixos.

A partida diante dos franceses foi um desastre. A Juve não deu nem mesmo um chute a gol, durante os 90 minutos da partida, mas, poucos dias depois, fez uma de suas melhores apresentações em toda a temporada: 2 a 0 sobre a Internazionale. Foi a última vez que a Juve entrou em campo antes da parada do futebol por conta da pandemia do novo coronavirus, num Allianz Stadium vazio.

O time de Turim, então, entrou na pausa com um sentimento positivo de que, apesar da derrota na Liga dos Campeões, o time estava no caminho certo. Ronaldo estava marcando mais gols, Dybala evoluía a cada jogo e até De Ligt, que sofreu com a adaptação, nos primeiros meses, se mostrava cada vez mais seguro. A impressão é que o resto da equipe cresceria e que o coletivo começaria finalmente a funcionar. Não foi exatamente o que aconteceu. O retorno do futebol, é verdade, trouxe o nono título consecutivo da Juventus, no campeonato italiano, com duas rodadas de antecedência, mas também fez crescer a desconfiança da torcida.

Na volta do futebol, a Juve fez 14 jogos. Venceu apenas seis, empatou quatro, incluindo a final da Copa Itália com o Napoli, quando depois foi derrotada nos pênaltis, e perdeu quatro. A falta de criatividade da equipe ficou ainda mais evidente e a defesa sofreu 19 gols no período. 

Pra completar a fase ruim, também vieram lesões. O brasileiro Douglas Costa dificilmente voltará a jogar na temporada, mesmo que a Juve avance na competição e Dybala, destaque do time ao lado de Ronaldo, teve um estiramento na coxa, no fim de julho, e corre contra o tempo pra estar disponível diante do Lyon. O alemão Khedira, também lesionado, não foi nem inscrito na competição. No sentido contrário, no entanto, a Juve tem o retorno do capitão Chiellini e do zagueiro Demiral, depois de longa recuperação, mas ambos não estão em ritmo de jogo ideal.


OS NÚMEROS DE RONALDO

 

Até a parada do futebol, Cristiano Ronaldo tinha 25 gols na temporada, incluindo todas as competições. Destes, 13 tinham sido marcados apenas em 2020, em 11 partidas. Após o retorno, Ronaldo entrou em campo 13 vezes e marcou dez gols. Com uma possível ausência de Dybala, autor de 17 gols e 14 assistências, o time de Sarri depende ainda mais do poder de decisão do português. Em toda a temporada, CR7 chegou à marca de 35 gols, sete a mais que em todo o ciclo do ano anterior.

Vale lembrar que, na edição passada da Champions, a Juve também saiu atrás no primeiro jogo, perdendo por 2 a 0 para o Atletico de Madrid, mas o camisa sete fez mágica na partida de volta, marcando três gols e colocando a Juventus nas quartas de final da competição.


Embalada, Atalanta espera impor seu ritmo sobre o PSG de Neymar

Papu Gómez é a referência técnica da Atalanta

Único time italiano já classificado para as quartas de final da Champions, a Atalanta surpreendeu muita gente nesta temporada. Participando pela primeira vez em sua história da competição, o time liderado pelo técnico Gasperini quer seguir fazendo história diante do PSG e tem motivos pra acreditar que é possível.

O clube da cidade de Bergamo, no norte da Itália, avançou na temporada apresentando um futebol ofensivo, coletivo, evolvente e, acima de tudo, corajoso. Foram 115 gols na temporada o que garantiu à equipe o terceiro melhor ataque entre as principais ligas europeias, atrás apenas dos poderosos Manchester City e Bayern de Munique. A Atalanta tem uma média de quase dois gols e meio por partida e despachou o Valencia nas oitavas de final com vitórias por 4x1 e 4x3.

A parada do futebol europeu, por conta da pandemia da COVID-19, não desacelerou a Atalanta. Quando fez seu último jogo antes da pausa, a equipe estava na quarta colocação do campeonato italiano e finalizou a competição em terceiro. No retorno, embalou uma sequência de oito vitórias e manteve a invencibilidade por 14 jogos. Teve apenas uma derrota nesse período, na última partida da Série A, por 2x0, diante da Internazionale. 

Apesar do conjunto ser o destaque desta Atalanta, o argentino Alejandro Papu Gomez é a alma do time. O carismático camisa 10 é a referência técnica da equipe, que dita o ritmo e a formação tática da Atalanta. O capitão da Dea coleciona 18 assistências na temporada, além de 8 gols e foi eleito o melhor meio- campista do Campeonato Italiano 2019/2020.

 

ATAQUE SOLIDÁRIO

Se tem algo que a Atalanta sabe fazer é distribuir seus gols entre todo o elenco. Se o artilheiro do time, com 21 gols, Ilicic, não estará em campo, os atacantes Zapata e Muriel não ficam muito atrás: cada um tem 19 gols na temporada, mesmo Muriel sendo reserva. Além deles, pra citar apenas quem alcançou ao menos uma dezena de gols, o meia Pasalic tem 11 bolas na rede e o lateral esquerdo Gosens, dez. 

Além de Ilicic, que sofreu com algumas lesões após o retorno do futebol e acabou sendo liberado para se recuperar na Eslovênia, seu país natal, a Atalanta pode ter que lidar com outra ausência importante. O goleiro Gollini sentiu uma lesão no joelho na ultima partida antes do duelo com o PSG e pode desfalcar o time. 

Com maior artilheiro da sua história em campo, Napoli sonha com as quartas

Dries Mertens tornou-se o maior artilheiro da história do Napoli

Quando o sorteio das oitavas de final colocou o Napoli frente a frente com o Barcelona, o time parecia uma causa perdida. Gattuso tinha acabado de ser confirmado como novo técnico do time, no lugar de Ancelotti e o clube napolitano amargava a nona colocação do campeonato italiano. A mudança de treinador, no entanto, mudou o time e essa evolução rendeu um empate por 1 a 1, diante dos catalães, no dia 25 de fevereiro. Antes da parada, os comandados de Gattuso ainda fizeram mais um jogo, uma vitória diante do Torino.

No retorno, o bom momento se manteve. O Napoli reiniciou as atividades confirmando uma vaga na final da Copa Italia, após empatar com a Internazionale, já que tinha vencida a partida de ida. Na final, encontrou a toda poderosa Juventus e, em partida única, levou o título da competição nos pênaltis, após um empate por 0 a 0. A taça garantiu uma vaga na próxima edição da Europa League e, como já não conseguiria brigar por muito mais no campeonato italiano, isso acabou trazendo alguma desmotivação nos últimos jogos da equipe.

Após a pausa, foram 12 jogos pelo campeonato italiano, sete vitórias, três derrotas e dois empates. No fim, o time terminou na sétima colocação da competição. Foi a pior campanha na década no Campeonato Italiano. Depois de terminar atrás somente da Juventus por três vezes e garantir o terceiro lugar nos quatro anos anteriores, encerrou sua participação fora das primeiras seis pela primeira vez desde 2008/09.

Na atual edição da Liga dos Campeões, no entanto, está invicto, mesmo tendo caído no grupo do campeão Liverpool. O Napoli foi o primeiro time a vencer os Reds na temporada 2019/20 e ainda saiu de Anfield com um empate. Considerando que o Barcelona chega cheiro de problemas, o Napoli sonha em avançar pela primeira vez na sua história para as quartas de final da competição.

ARTILHEIRO

 

Se o Barcelona tem em campo o maior artilheiro da sua história, o Napoli não fica atrás. Quando as duas equipes se enfrentaram no jogo de ida, a coisa era diferente, mas agora, o time italiano igualou essa situação. Em junho, Mertens alcançou 122 gols pelo clube napolitano e pisará no gramado do Camp Nou como o maior artilheiro da história do Napoli. Antes de passar a marca de Hamsik, antigo detentor do título, o belga já tinha deixado pra trás ninguém menos que Maradona, maior ídolo do clube.

Na Liga dos Campeoes dessa temporada, Mertens já marcou 6 gols, incluindo o último diante do Barcelona. Na artilharia da competição, está atrás apenas de lewandowisk, do Bayern de Munique e Halland, que já saiu da briga na desclassificação do Borussia Dortmund. Em todas as competições, Mertens tem 16 gols. 

O artilheiro belga estará em campo, mas seu companheiro de ataque, e capitão do time, Insigne, ainda é dúvida. O atacante italiano, com 12 gols na temporada, sofreu uma lesão no ultimo jogo do campeonato italiano e corre contra o tempo pra estar em campo no sábado.

 
Comentários