Melhor Futebol do Mundo

O que se diz portas adentro: em cinco frases, o divórcio entre jogadores e técnico do Barcelona

Avatar del

Por Marcelo Bechler

Quique Setién não deve continuar no Barcelona

Quique Setién não deve continuar no Barcelona

- Os jogadores não falam com o técnico. 

- O vestiário não está com Setien.

- A entrevista de hoje foi um problema a mais.

- Há um grande problema com a comissão técnica.

- Os jogadores não gostaram de como ele tratou Arthur na sexta-feira.

As cinco frases pertencem a três pessoas diferentes. E todas apontam na mesma direção. Quanto mais se fala com pessoas do Barcelona e seu entorno, mais frases como essas são ouvidas. A falta de confiança nos métodos e nos resultados trazidos por Quique Setien e sua comissão técnica e o discurso do treinador em público, desagradam a seus jogadores.

No último sábado, ao ser questionado sobre os maus resultados fora de casa (o Barcelona ganhou 23 dos 48 pontos possíveis como visitante), Luís Suárez disse que “para isso servem os técnicos, eles devem avaliar essas coisas. Nós damos tudo dentro de campo”. 

Também ficou marcada a tentativa do auxiliar Eder Sarabia de passar instruções para Messi na pausa para água, enquanto o argentino caminhava em direção contrária. Em entrevista coletiva nesta segunda-feira, Quique Setien disse: "não aconteceu nada em especial. Uma orientação e pronto. Não sei o que quer que te diga."

 

O treinador foi sabatinado pelos jornalistas por 30 minutos. Respondeu a 15 perguntas, sendo 7 sobre sua relação com o grupo de jogadores. O treinador admitiu divergências, disse que uma boa vitória mudaria tudo e que os jogadores devem ceder.

"Todos temos que ceder um pouco, inclusive os jogadores, pelo bem do time. Isso é um time e o time sabe que deve agir como time. E às vezes é preciso sacrificar algumas coisas pessoais para o benefício da equipe", disse Setién.

Essas frases tiveram um efeito imediato no grupo de jogadores, que esperava ser protegido, e não exposto, pelo treinador. Algo que já havia acontecido na sexta-feira, quando Setien disse que Arthur não era “o primeiro jogador a chegar com uma grande expectativa e não se concretizar”.

O site 'Goal.com' afirma que a insatisfação não é apenas dos atletas e que a diretoria também já considera um erro ter trazido o ex-treinador do Betis. A intenção é não seguir com Setien para a próxima temporada.

Faltando seis jogos para terminar o Campeonato Espanhol e com dois pontos menos que o Real Madrid, os jogadores olham para uma direção e os técnicos para outra.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis! 

Comentários