Melhor Futebol do Mundo

PSG venderá camisa limitada para arrecadar dinheiro a centro hospitalar de Paris; veja como ficou

Camisa custará 175 euros, por volta de R$ 950, pelas cotações atuais

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Paris Saint-Germain doará dinheiro arrecadado a centro hospital da capital francesa(Getty Images)

Paris Saint-Germain doará dinheiro arrecadado a centro hospital da capital francesa | Getty Images

O PSG anunciou nesta quinta-feira (26) que iniciará a venda de uma camisa limitada do clube. A intenção é arrecadar dinheiro para um centro hospitalar de Paris, 'Assistance Publique', e ajudar no combate do novo coronavírus, que assola o mundo.

Custando 175 euros (cerca de R$ 950, pelas cotações atuais), a camisa terá estampada a frase "todos juntos" e serão apenas 1.500 unidades vendidas.

Edição limitada terá estampada a frase "todos juntos". Foto: Divulgação/PSG

De acordo com o CEO e presidente do Paris Saint-Germain, Nasser Al-Khelaifi, outras parcerias e iniciativas planejadas serão anunciadas em breve para auxiliar no setor médico da cidade.

"Diante da crise que estamos enfrentando, o Paris Saint-Germain está agindo ao lado de seus parceiros e apoiadores. Não podemos ser gratos o suficiente pelo trabalho tremendo e corajoso que a equipe de saúde está fazendo todos os dias para lidar com essa emergência. Essas mulheres e homens extraordinários são um exemplo para todos nós. A luta será longa e o Clube gostaria de ajudá-los com o que eles mais precisam: descansar, comer e compartilhar alguns momentos de conforto com seus entes queridos", afirmou.

"Estamos muito gratos por esse gesto maravilhoso. Paris Saint-Germain apoiando hospitais de Paris! Um cartão branco para este grande clube que apoia os casacos brancos! Estamos vestindo a camisa e dando o nosso tudo! Eles sabem o que isso significa. Nosso objetivo é salvar o maior número de vidas possível", agradeceu Martin Hirsch, diretor-geral da 'Assistance Publique'.

 
Matheus Henrique escolhe Inglaterra ou Espanha na Europa, mas prega foco no Grêmio

Comentários