Melhor Futebol do Mundo

Técnico da Roma e presidente de sindicato dos jogadores pedem retorno de atletas aos treinos

No dia 4 de maio será liberado para que italianos saiam aos parques para praticar corrida; clubes querem que jogadores possam treinar em ambientes controlados nos centros de treinamento

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Presidente do sindicato dos jogadores italianos pediu regime rigoroso para quando competições voltarem(Getty Images)

Presidente do sindicato dos jogadores italianos pediu regime rigoroso para quando competições voltarem | Getty Images

Um decreto do governo italiano tem causado polêmica. A partir do dia 4 de maio, será possível ir para parques correr, mas os clubes ainda não serão liberados para que os jogadores possam ir para os centros de treinamento.

"É difícil entender porque nós podemos ir correr em um parque cheio de pessoas que não foram testadas, mas não podemos ir ao centro de treinamento fazer um trabalho em um local em que tomamos todas as medidas de segurança. Nós temos três campos de treinamento, então podemos dividir os jogadores e garantir o distanciamento social. Em um parque, com pessoas correndo em qualquer direção, corre-se mais risco de ser infectado", disse Paulo Fonseca, técnico da Roma.

Sabe tudo de futebol e quer provar que é um dos maiores torcedores do seu time? Clique aqui e baixe agora o Fanáticos! É grátis!

Não tem lógica. Não estamos falando de retomar a temporada, mas barrar atletas de irem aos centros de treinamento, onde eles serão capazes de treinar sozinhos e sob observação, é estranho. É sobre a saúde dos jogadores, também, porque esse decreto pode criar mais riscos. O retorno à forma física é essencial após um tempo tão longo de pausa para impedir lesões até eles poderem treinar em grupo no dia 18 de maio", disse Damiano Tommasi, presidente do sindicato dos jogadores de futebol da Itália.

Tommasi também falou sobre a possibilidade de algum jogador testar positivo quando as competições estiverem acontecendo. Segundo o presidente do sindicato, é necessário que um protocolo restrito seja posto em marcha para impedir as contaminações.

"O mais importante é que tudo esteja claro quando - ou se - acontecer. É necessário fazer testes regularmente e um protocolo firme em treinamentos, viagens e em todos os momentos. O futebol tem um papel importante na sociedade e o retorno dos jogos ajuda a dar um senso de normalidade para as pessoas, mesmo que seja com portões fechados. Temos que nos manter esperançosos e esperar notícias positivas no futuro", afirmou.

Vale lembrar que Vincenzo Spadafora, ministro dos Esportes da Itália, disse que é um caminho "cada vez mais difícil" para o retorno das competições nesta temporada, garantindo que "se fosse presidente de um clube da Série A começaria a pensar na próxima temporada".

 
Cafu diz que Ronaldo é melhor que CR7 e Messi
  • Futebol italiano
Comentários