Melhor Futebol do Mundo

Tévez relembra passagem no United e fala sobre 'obsessão' de CR7: 'Ele era doente'

Atacante do Boca Juniors também opinou sobre a diferença entre Messi e Cristiano Ronaldo

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Tévez jogou ao lado de Cristiano Ronaldo no Manchester United(Getty Images)

Tévez jogou ao lado de Cristiano Ronaldo no Manchester United | Getty Images

O atacante Carlos Tévez teve a oportunidade de jogar com os dois maiores jogadores da atualidade: Cristiano Ronaldo e Lionel Messi. Com o português, compartilhou dois anos no Manchester United. Com o compatriota, jogou pela seleção argentina. E o jogador do Boca crava que ambos são muito diferentes.

Tévez afirmou, em entrevista à 'ESPN', que Cristiano Ronaldo era "doente". O motivo? Sua dedicação nos treinos. E o argentino garante que aprendeu com seu companheiro no United.

Já sabe onde assistir aos jogos da Champions League? Assista a TODOS os jogos no EI Plus!

O treino era às 9 horas. Eu chegava às 7h30 e ele já estava na academia. No outro dia, eu chegava às 7 horas e ele também já estava lá. Às 6h45, a mesma coisa. Ele era 'doente', chegava sempre antes. Aprendi a ser profissional olhando para ele."

Messi, por outro lado, não tinha muito o que fazer, nos treinos, para se tornar o que é visto dentro de campo hoje. Dono de seis Bolas de Ouro, o camisa 10 do Barcelona é tido por Tévez como um talento puro.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

������������ #BallondOr

Uma publicação compartilhada por Esporte Interativo (@esporteinterativo) em

"Messi não precisava ir à academia e Cristiano sim. Cristiano aprendeu a se desvencilhar dos adversários. A única coisa que Messi aprendeu foi como bater faltas. Nunca treinou como se livrar de dois ou três adversários, é algo natural nele. Cristiano se esforçou para ser quem é e claro que Messi também, mas Messi surpreende a todos, até nós [profissionais]. Ninguém sabe como pará-lo quando vem a mil por hora."

Nesta semana, Messi recebeu, pela sexta vez, a Bola de Ouro, prêmio chancelado pela France Football que coroa o melhor jogador do mundo a cada ano. O argentino se isolou como maior vencedor da honraria, deixando Cristiano Ronaldo, que tem cinco, na vice-liderança do ranking.

 
Comentários