Melhor Futebol do Mundo

Unai Emery revela mágoa com Özil: 'Faltou autocrítica'

Treinador espanhol também falou sobre outros problemas durante sua passagem no Arsenal, seu último trabalho 

Avatar del

Por Redação Esporte Interativo

Unai Emery revela mágoa com Özil(Getty Images)

Unai Emery revela mágoa com Özil | Getty Images

Em entrevista ao jornal britânico 'The Guardian', Unai Emery contou sobre sua passagem cheia de altos e baixos no Arsenal, que durou de maio de 2018 até novembro de 2019. O treinador espanhol falou sobre as barreiras linguísticas que enfrentou, a sequência desastrosa no final da temporada, que terminou com a derrota para o Chelsea na decisão da Europa League, e os problemas com uma das principais estrelas do time, Mesut Özil.

>

No dia seguinte a derrota por 4 a 1 na final da Europa League, Emery recebeu todos os atletas do Arsenal no centro de treinamento, um por um, e comentou sobre a temporada que havia acabado de terminar. Todos compareceram, menos o alemão. 

"Eu falei bastante com o Özil", revelou Unai. "Ele precisa ser um pouco autocrítico também, analisar sua atitude e seu comprometimento. Eu tentei de tudo para ajudá-lo. Durante minha carreira, jogadores talentosos chegaram ao seu melhor comigo. Eu sempre fui positivo, quis que ele jogasse, se envolvesse."

Emery ainda revelou que teve uma conversa na pré-temporada com o meia. "Eu disse que queria trazer de volta o melhor Özil. Eu esperava um alto nível de participação e comprometimento no vestiário. Eu respeitava ele e acreditava que poderia contribuir. Ele poderia ter sido um capitão, mas o time não o quis. Não fui eu que decidi; foram os jogadores. Capitães são aqueles que sempre defendem o clube, os companheiros. Estive sempre aberto para conversar, ele sempre esteve em meus planos, mas ele precisava fazer a parte dele. E havia coisas que eu não podia controlar", revelou o treinador. 

Unay Emery chegou a ter 22 jogos de invencibilidade com o Arsenal na última temporada, incluindo uma sequência de 11 vitórias seguidas, a melhor desde 2007. Porém, uma derrapada no fim, com três derrotas em uma semana, e o vice campeonato da Europa League para o Chelsea deixaram os Gunners de fora da Liga dos Campeões novamente. 

>
 
Comentários