Outros Esportes

Agência Mundial Antidoping recomenda punição e Rússia pode ficar de fora das Olimpíadas 2020

Decisão também pode impedir a participação do país na Copa do Mundo de Futebol de 2022

Avatar del

Por Redação Esporte Interativo

(Imagem: Reprodução)

(Imagem: Reprodução)

A Agência Mundial Antidoping (Wada) recomendou a proibição da participação da Rússia nos principais campeonatos por quatro anos, durante comitê nesta segunda-feira (25), após caso de doping. Caso a orientação seja seguida, os atletas russos não poderão defender a bandeira do país nas Olimpíadas de Tóquio 2020, nem na Copa do Mundo de futebol no Catar.

A sugestão de punição é o novo capítulo do escândalo iniciado em 2015, quando foi revelado um programa de doping patrocinado pelo próprio Estado russo.

Além da penalidade envolvendo os atletas, o comitê também sugeriu a proibição do país de sediar grandes eventos do esporte no mesmo período. Caso a punição seja aplicada, a Uefa será impactada, já que a cidade de São Petersburgo foi escolhida como palco para a final da Liga dos Campeões de 2021. 

Nesta terça-feira (26), o Comitê Olímpico Internacional (COI) divulgou um comunicado apoiando as recomendações feitas pela Wada. 

"O COI condena de maneira firme as ações dos responsáveis pela manipulação dos dados do laboratório de Moscou antes da transferência para a Wada em janeiro de 2019. Essa manifestação flagrante é um ataque à credibilidade do esporte por si só e um insulto ao movimento esportivo no mundo inteiro. O COI vai dar suporte às fortes sanções contra todos os responsáveis pela manipulação."

Além disso, a entidade máxima do esporte olímpico também ressaltou a importância de avaliar a fundo os casos de manipulação de dados de atletas russos. 

"Notamos que o relatório aponta que as entidades esportivas não estão envolvidas na manipulação e não indica nenhuma má conduta dos movimentos esportivos neste mérito, em particular do Comitê Olímpico da Rússia ou de seus membros. Neste contexto, o COI aprova a oportunidade dada pela Wada para que os atletas russos possam competir quando eles estiverem aptos a demonstrar que não estão implicados de alguma forma."

Uma decisão é esperada para o dia 9 de dezembro, quando o conselho da Wada irá se reunir em Paris. Qualquer decisão tomada pela Agência estará sujeita a recurso no Tribunal de Arbitragem do Esporte (CAS). 

Atletas russos participaram dos Jogos de Inverno de 2018 sem poder usar a bandeira do país. (Imagem: Reprodução)

Não seria a primeira vez que Rússia sofreria uma punição deste tipo. Nos Jogos Olímpicos do Rio em 2016, esportistas do atletismo não puderam defender a bandeira do país. Além disso, os atletas russos com histórico limpo em casos de doping só puderam disputar os Jogos de Inverno de 2018, em Pyeongchang, como uma federação individual.

  • Outros Esportes
Comentários