Outros Esportes

Banido por corrupção, tenista brasileiro e irmã ironizam pandemia: 'Vocês que lutem'

João Souza, o Feijão, fez publicação polêmica em suas redes sociais, mas apagou após repercussão

Avatar del

Por Redação do Esporte Interativo

Feijão hoje é o número 982 do ranking da ATP(Foto: Divulgação/Instituto Sports)

Feijão hoje é o número 982 do ranking da ATP | Foto: Divulgação/Instituto Sports

João Souza, o Feijão, se envolveu em uma confusão no último domingo (22) ao ironizar a pandemia do novo coronavírus, que assola o mundo e já matou quase 15 mil pessoas ao redor do planeta.

Em uma publicação em seus stories do Instagram, o tenista número 982 do ranking da ATP aparece brincando com sua irmã, Maria Clara Souza, sobre o fato de ela ter se recuperado e levado a doença para a cidade natal de ambos, Mogi das Cruzes, em São Paulo.

"Eu levei o coronavírus para Mogi, desculpa, gente. Agora estou ótima, não estou de quarentena, e sigo plena. Vocês que lutem, Mogi que lute", disse, enquanto Feijão ria da situação.

"Mogi decretou estado de calamidade pública. E por causa de quem? Desta pobre louca aqui", respondeu o tenista, ainda rindo.

Mais tarde, por conta da repercussão negativa, Feijão apagou o vídeo de suas redes sociais e aproveitou para, irritado, pedir desculpas pelo episódio.

"Brincadeira de mau gosto para uns, falta de assunto para outros, motivos para julgar e carinho das pessoas que se preocupam. Não estamos e muito menos passamos coronavírus para ninguém; era só um papo entre irmãos que gravei e postei. Quem achou que foi de mau gosto, nos desculpem. Aos poucos que realmente se preocupam, sim, estamos bem, saudáveis e em casa", disse.

João Souza já foi o tenista melhor ranqueado na ATP, mas caiu vertigiosamente na tabela após ser banido do esporte e obrigado a pagar pouco mais de R$ 800 mil por conta de corrupção e manipulação de resultados.

 
Compras na Itália
Comentários