Outros Esportes

Djokovic diz ser contra vacinação obrigatória para a Covid-19

Atual líder do ranking mundial de tênis, o atleta declarou não querer ser forçado a se vacinar para poder viajar

Avatar del

Por Redação Esporte Interativo

Djokovic diz não concordar com a imunização obrigatória.(2020 Getty Images, Getty Images Europe)

Djokovic diz não concordar com a imunização obrigatória. | 2020 Getty Images, Getty Images Europe

O tenista Novak Djokovic disse não ser a favor da vacinação obrigatória contra a Covid-19, durante live em uma rede social neste domingo (19). 

Pessoalmente eu sou contra vacinação e não quero ser forçado por alguém a tomar uma vacina para poder viajar", declarou o tenista.

Durante a transmissão com outros atletas sérvios, o atual número 1 do ranking mundial acrescentou que "caso a vacinação se torne obrigatória, vou ter que tomar uma decisão. Tenho meus próprios pensamentos sobre o assunto, e se eles vão mudar em algum momento, eu não sei."

Djokovic em live com outros atletas sérvios | Imagem: Reprodução/Youtube

O tenista sérvio explicou que, por causa do caráter mundial do tênis e da grande quantidade de viagens pelo mundo, ele acredita que "que a vacina poderá ser obrigatória após uma quarentena severa", caso a temporada retorne até setembro.

Ainda não há uma vacina contra o novo coronavírus, mas a Organização Mundial da Saúde (OMS) informou que há, pelo menos, 70 em desenvolvimento no mundo, três delas em fase de testes clínicos.

Líder do ranking da Associação de Tenistas Profissionais (ATP), Djokovic possui uma sequência de 18 vitórias e o título do Aberto da Austrália, único Grand Slam disputado nesta temporada.

Por causa da pandemia do novo coronavírus, Roland Garros foi transferido para setembro, e Wimbledon foi cancelado. Todo o circuito está suspenso até pelo menos 13 de julho.

Comentários