Não é a primeira vez que Trump se envolve em polêmicas com jogadores das grandes ligas americanas

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, se envolveu em mais uma polêmica com jogadores profissionais de basquete. E o alvo dessa vez foi o astro LeBron James, o melhor e mais famoso jogador do mundo na modalidade.


Tudo começou depois da entrevista do ​novo jogador do Los Angeles Lakers para a rede americana "CNN". No programa, LeBron afirmou que Trump usa o esporte para "dividir as pessoas". Ele completou dizendo que "o esporte nunca foi algo que dividiu as pessoas. Sempre foi algo que uniu as pessoas".


Donald Trump respondeu as críticas em seu twitter. "LeBron James foi entrevistado pelo homem mais idiota da televisão, Don Lemon. Ele fez o LeBron parecer inteligente, o que não é fácil de fazer. Eu gosto do Mike!", diz o tweet do presidente. 



Ele termina a postagem com uma clara referência a Michael Jordan, considerado pela maioria das pessoas como o melhor jogador de basquete da história, mas que tem o seu reinado "ameaçado" por LeBron nos últimos anos. Depois de citado na polêmica, Jordan manifestou apoio a James em uma nota para a rede americana "NBC". "Eu apoio o LeBron James. Ele está fazendo um trabalho incrível pela comunidade", completou Michael Jordan.  

LeBron James flexiona os músculos do braço em comemoração a uma cesta marcada em um jogo da NBA


Essa não é a primeira vez que Donald Trump se envolve em polêmicas com atletas das ligas americanas. Em 2017, ele retirou o convite ao Golden State Warriors - campeão da NBA naquele ano - para irem à Casa Branca depois de Stephen Curry, astro do time, afirmar que não iria ao evento. O mesmo aconteceu com o Philadelphia Eagles, vencedor do último Super Bowl, que foi desconvidado por Trump no início do ano por conta dos protestos que os jogadores fizeram durante a temporada regular, se ajoelhando durante a execução do hino nacional norte americano.